O avião (um pouco mais) confortável

Não é de hoje que as pessoas procuram os seus consultores de viagens para tirar dúvidas, quanto ao que fazer no avião durante longas viagens. Existem pessoas que tem propensão à enjoo, outras que tem verdadeiro desprezo pela comida servida e outras tantas que acabam sofrendo com o inchaço nas pernas.

Todas as situações, por mais recorrentes que sejam, podem ser evitadas ou pelo menos amenizadas seguindo algumas dicas e tomando alguns cuidados. Nós separamos alguns problemas, que talvez sejam os mais comuns e também os que mais preocupam.

1 – Hidratação

O avião tem o ar mais rarefeito que o normal, o que deixa a pele bem mais seca. Especialmente naquelas áreas mais finas e sensíveis, como a dos lábios, das bochechas e das pálpebras. Neste caso o recomendado é que você não viaje sem um pequeno kit de hidratação, que tenha, pelo menos, hidratante de rosto, soro fisiológico (para pingar nos olhos e no nariz) e protetor/hidratante labial. Estes produtos mantem suas extremidades seguras de cortes e machucados que incomodam e que podem estragar o começo da sua viagem. Lembrando que se você está tomando um voo internacional, não pode embarcar com embalagens com mais de 100ml na bagagem de mão.

2 – Alimentação

Não estamos falando apenas da comida servida no avião, mas também na comida que você ingere nas 24h anteriores ao embarque. Isso porque, dependendo do tipo de alimentação que você mantem, o seu corpo tem um metabolismo mais ou menos acelerado, o que pode lhe causar alguns desconfortos durante a viagem. Se você tem hábito de consumir bebidas gasosas, comidas ricas em fibras e bebidas alcóolicas, evite antes e durante o voo, pois elas diminuem o metabolismo e aumentam a sensação de inchaço que incomoda tanto algumas pessoas. Prefira massas e pães, acompanhados de suco ou água. Se a viagem for longa, beba um copo de água a cada duas horas.

3 – Inchaço nas pernas

É bastante comum, mas verdadeiramente desagradável. Com o pouco espaço para se mexer, horas sentado em um ambiente rarefeito e pressurizado, as pernas respondem se inchando e dando aquela sensação de dormência e dor muscular. Para evitar tal situação, faça alongamentos que estimulem a circulação sanguínea, massageie as batatas das pernas e faça movimentos circulares com os pés. Se possível, levante a cada uma hora e caminhe de uma ponta a outra do corredor, mantendo a coluna ereta. Caso seu problema seja recorrente, mesmo com essas dicas, use meias de média ou alta compressão, que costumam reduzir bastante o problema.

4 – Náuseas

Está certo que são poucas pessoas que já viram o seu colega de fileira usando aquele saquinho para descarregar todo o seu mal-estar, porém as náuseas são bem mais comuns do que parecem e podem incomodar mais ainda, se a viagem for longa e bastante turbulenta. Para evitar nausear durante o percusso, opte por sentar na janela e de preferência o mais perto da asa possível, pois esses lugares sentem bem menos os efeitos das turbulências.

5 – Medicamentos

Leve na sua bagagem de mão somente os medicamentos de uso contínuo, que precisam de receitas e que você acredita precisar durante o voo, como um remédio próprio de alergia, para dor de cabeça ou dor muscular. É importante lembrar que se você é adepto do remédio para dormir a viagem toda, esta não é uma solução muito adequada, uma vez que se algum tipo de contratempo aparecer e os passageiros tiverem que desembarcar rapidamente, aquele que tomou remédio ficará prejudicado.

6 – Dor no ouvido

Por conta da diferença de pressão que ocorre entre a decolagem e pouso, o nosso ouvido sente um leve incômodo (que é mais forte em crianças), que é o ouvido médio se adaptando à mudança de pressão. Para os adultos e crianças maiores, o truque é mascar chiclete e apertar o nariz depois soprando com a boca, costumam resolver. Para crianças pequenas, dê a mamadeira ou a chupeta pouco antes do pouso.

7 – Conforto e Distração

Não importa se o voo tem 45min ou 12horas, se você não estiver confortável e não tiver nada para se distrair a viagem parecerá ainda mais longa e cansativa. Sendo assim, vista-se confortavelmente, evitando jeans justos, saltos, blusas finas e lentes de contato. Opte por levar algum livro leve e interessante, joguinhos divertidos e músicas agradáveis. Se tudo couber em um tablet, melhor ainda! No final, cada um tem seus métodos de se distrair e sentir confortável, o que precisamos ter em mente é o respeito quanto ao espaço dos outros passageiros e também às normas de segurança.

Gostaram das dicas? Você já conhecia alguma? Tem a sua própria dica para passar por alguma(s) dessas situações? Conte-nos!

Ana Carolina Almeida é Jornalista e colaboradora de Marketing do Grupo Acta Viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *