Hábitos que podemos evitar ao viajar de avião

 

Se você viaja muito de avião, já reparou que algumas pessoas insistem em repetir toda santa vez alguns comportamentos que acabam prejudicando ou incomodando os demais passageiros? Por isso, achamos interessante compartilhar algumas dicas para que você consiga tornar sua experiência a bordo mais agradável e ainda evite complicar a vida de quem vai estar no avião com você. Então, confira abaixo alguns procedimentos que é melhor evitar na hora de pegar seu próximo voo:

Passar horas na fila para o embarque

Em 99% dos casos, avião tem lugar marcado. Por que, então, aglomerar-se diante do balcão de embarque antes da chamada?  Ok, existe uma única razão para que você tenha que estar na poliposition do embarque: ter muita bagagem de mão e temer não encontrar espaço (o que pode acontecer na ponte aérea, mas raramente acontece em voos internacionais). Mas, se por um acaso você é um desses, já lhe adianto que os compartimentos não vão sair do lugar. Você vai se estressar e não vai adiantar, porque a maioria das pessoas estarão agindo da mesma forma. Então, talvez o melhor a se fazer é relaxar e entrar para a “turma do fundão”, com aqueles que ficam sentados lendo um livro até a fila praticamente terminar, e que nunca precisaram faturar (???) a mala de mão de última hora por falta de espaço.

Não fazer check-in on-line

Nos dias de hoje, quem não faz check-in on-line acaba nos piores lugares. Além do mais, a fila para quem precisa apenas deixar a mala (drop-off) costuma andar muito mais rápido. Vamos simplificar, não é mesmo?

Levantar logo depois que o avião aterrissa

Todo voo é igual: o avião para e, imediatamente, quase todo mundo levanta e se espreme no corredor. Em alguns casos, a porta ainda demora para abrir (o que acontece com muita frequência, diga-se de passagem) e todo mundo fica em pé no corredor esperando o momento de desembarcar. Vocês não acham óbvio que todo mundo quer descer do avião o mais rápido possível e que urge esticar as pernas depois de horas de voo. Mas, quem já esperou 1, 2 ou 12 horas pode esperar mais cinco minutinhos para descer de forma civilizada, sem ter que se espremer em ninguém no corredor. Não é melhor?

Viajar de salto ou qualquer sapato desconfortável

Você nunca sabe o quanto terá que andar num aeroporto e deve estar sempre preparado para o pior (ou seja, caminha quilômetros até o portão ou na conexão). Diante disso, viajar de salto sem que isso seja absolutamente essencial é quase um ato de masoquismo. Dê preferencia a um calçado confortável e deixe o salto ou sapato na bagagem de mão. Assim, fica fácil trocar na hora de ir antes de chegar na reunião ou evento em questão.

Viajar com um sapato difícil de colocar e tirar

Pelo menos na Europa e nos Estados Unidos, é quase certo que você tenha que tirar o sapato para passar no raio-x. Então, suspeito que aquela bota com mil amarras ou aquele sapato que só entra com calçadeira definitivamente não sejam a melhor opção de figurino…

Viajar coberto de badulaques metálicos

Você sabe que terá que passar por um (ou vários) detectores de metal, certo? Não rola desprender de relógio, pulseiras, colares enormes e cintos complicados por pelo menos um dia? Pelo menos pra mim a regra é viajar sem nada que possa apitar no detector, para evitar aquele lenga lenga de tira e põe e facilitar a vida de todo mundo.

Ignorar o peso das malas

O sujeito chega ao check-in com uma mala de 40 quilos, faz ar de surpresa e fica p… de ter que pagar uma taxa extra. Isso quando não começa a abrir a mala pra tirar o excesso, atrasando toda a fila. Para evitar esse mico, é obrigatório pesar a mala antes de sair de casa e se ater às normas. Não é tão difícil assim.

Marcar conexões rápidas demais

Duas horas é o tempo mínimo para não passar stress nas conexões internacionais. E olhe lá. Em aeroportos muito grandes e/ou muito confusos (como o Charles de Gaulle, de Paris, ou o de Bogotá, na Colômbia, por exemplo), é melhor garantir uma folga de três horas.

Evitando estes procedimentos, com certeza sua viagem acontecer é de forma muito mais tranquila!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *