Diretor da Acta Turismo comemora alta procura de pacotes de viagens para as férias em matéria do jornal Estado de Minas

Brasileiros deixam a compra das viagens de férias e de ano-novo para a última hora

Acesse aqui a notícia original publicada no jornal Estado de Minas no caderno de Economia da edição do dia 27/11/16:


De última hora, muitos brasileiros estão decidindo arrumar as malas para descansar da crise econômica no litoral brasileiro, em pequenas cidades do Sul do país ou mesmo na agitação de Nova York e Orlando. Outros estão optando por curtir o verão em praias paradisíacas, onde a cor do mar é muito azul, como no Caribe. As agências de viagem que projetavam finalizar 2016 sem crescimento, com o volume de vendas estacionado no mesmo patamar do ano passado, agora já vislumbram alta entre 5% e 6% no faturamento. As viagens de fim de ano, fechadas principalmente em novembro e dezembro, devem movimentar R$ 220 milhões no país, segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav).

Há agências que já comercializaram 80% dos pacotes para o ano-novo nos destinos mais procurados pelos brasileiros, como o Nordeste, cruzeiros no Rio de Janeiro e Estados Unidos. Segundo os agentes de viagens ouvidos pelo Estado de Minas, a procura para o período ainda está em curso e demonstra que a tomada de decisão ocorreu mais tarde neste ano. As promoções para o réveillon estão a cada dia mais raras. Já para as férias de verão, em janeiro, ainda há pacotes atrativos em hotéis de quatro estrelas, com tarifas que chegam a custar 50% menos que as registradas nas datas mais próximas da virada do ano. Este é o caso de Porto Seguro, Cancun e Punta Cana, por exemplo.

A família da dona de casa Flávia Taranto, de 44 anos, não faz parte da turma da última hora. De partida para Orlando, em 30 de dezembro, eles planejaram a viagem para os Estados Unidos ao longo do ano e em julho fecharam a compra para garantir preços melhores. Segundo Flávia, que tem o hábito de passear na Disney com suas crianças, os preços aumentaram em relação aos dois últimos anos. Ela conta que a viagem, que antes incluía compras, agora é focada nos passeios e na diversão. “Durante o ano, negociamos com as crianças várias trocas para viajar. Elas já aprenderam a fazer escolhas. É sempre uma coisa ou outra”, comenta.

O setor que teve um primeiro semestre sem registrar alta no movimento começou a sentir o crescimento da demanda principalmente a partir do último trimestre. “O brasileiro deixou as férias deste ano para a última hora e, aos poucos, está voltando para os destinos internacionais”, observa Francisco Leme, vice-presidente da Abav. Segundo ele, o turista tem conseguido boas opções no exterior, onde há promoções para crianças, para o segundo viajante e, na Europa, descontos de até 50% em roteiros rodoviários.

Nos dois últimos anos, a realidade do segmento, que já teve 60% do seu movimento voltado para o exterior, se inverteu e, agora, o maior percentual fica com os roteiros domésticos, como as capitais do Nordeste, cruzeiros no Rio de Janeiro, resorts e opções no Sul do país.

Dono da Master Turismo, agência de viagens com oito lojas em Minas, Fernando Dias diz que projetava fechar 2016 no mesmo patamar de 2015. Mas nos últimos meses ele observou uma reação no setor. “Estamos tendo uma boa demanda para ano-novo e férias. A procura pelo exterior também está mais aquecida, o que é uma boa surpresa.” O último trimestre do ano ajudou a melhorar as expectativas para 2017, quando pode ocorrer algum resultado positivo na economia, depois de dois anos seguidos de queda. “Tradicionalmente, o setor cresce de três a quatro vezes mais que o PIB (Produto Interno Bruto)”, observa.

As classes A e B estão voltando, devagar, para os roteiros internacionais, mas os números mais recentes do Banco Central (BC) mostram que o freio nos gastos foi forte e está bem longe da euforia de anos como 2013. Em outubro daquele ano, os brasileiros gastaram nada menos que US$ 2,2 bilhões no exterior. Este ano, os dados da instituição apontam para desembolsos na ordem de US$ 1,4 bilhão – valor ainda inferior, mas que acumula a terceira alta consecutiva dos gastos em 2016.

Segundo Luis Eduardo Falco, presidente da companhia CVC, no início do segundo trimestre as viagens internacionais tiveram uma reação e na agência voltaram ao patamar histórico, representando 40% das vendas da companhia.

José Carlos Vieira, da Acta Turismo, comemora a recuperação dos negócios no segmento de turismo

José Carlos Vieira, da Acta Turismo, comemora a recuperação dos negócios no segmento de turismo

José Carlos Vieira, proprietário da mineira Acta Turismo, especializada em viagens para as classes A e B, diz que enquanto a retração no primeiro semestre chegou perto de 12%, houve uma retomada a partir de agosto, acumulando alta na ordem de 40% na comparação com o mesmo período do ano passado. “Embora a base de comparação seja fraca, porque 2015 foi um ano ruim, a recuperação é muito positiva”, avalia. Segundo ele, em muitos destinos internacionais, os preços em dólares ficaram estáveis, já os pacotes nacionais em resorts de luxo tiveram alta de até 15% nos últimos 12 meses.

Cálculos da Acta Turismo estimam que, em média, o brasileiro que se hospeda em hotel de quatro estrelas do Nordeste vai pagar perto de R$ 2,5 mil por pessoa para pacote de sete noites – com aéreo, traslados e café da amanhã, na virada do ano, valor que cai para R$ 1,9 mil em janeiro. Já destinos internacionais no Caribe estão custando, em média, por pessoa US$ 2,3 mil no réveillon e US$ 1,8 mil nas férias de janeiro. O pacote inclui hospedagem em hotel quatro estrelas, passagens aéreas, traslados e sistema all inclusive. Apesar de na última hora o segmento festejar o aquecimento das vendas, José Carlos Vieira, que está há 27 anos no segmento, alerta: “O melhor é planejar a viagem com alguma antecedência.”

Otimista, o presidente da CVC observou o início de retorno da confiança do consumidor no segundo semestre. “O que não quer dizer, necessariamente, a volta do dinheiro no bolso. Mas com essa melhora no humor, o turista volta a planejar a viagem para as férias”, reforça. O balanço de resultados referente ao terceiro trimestre de 2016, divulgado recentemente pela operadora, mostra que a CVC cresceu 4,4% em reservas confirmadas (vendas) e 2,4% em reservas embarcadas (passageiros), em relação ao mesmo período de 2015.

Confira as opções de pacotes de fim de ano

Confira as opções de pacotes de viagens para o fim de ano

Ainda dá tempo 

Confira opções de pacotes para o fim do ano

Réveillon em Orlando – De 30/12 a 4/01

A partir de R$ 10.600 ou US$ 2.952 por adulto em apartamento duplo (Câmbio de R$ 3,59)

  • Aéreo voando Azul, saída de Belo Horizonte
  • 5 noites de hospedagem sem café da manhã, hotel Howard Johnson Enchanted Land
  • Traslados de chegada e saída
  • Assistência viagem Global Travel Assistance

Janeiro em Orlando – 15/01 a 20/01

R$ 5.585 ou US$ 1.556 por adulto em apartamento duplo (Câmbio de R$ 3,59)

  • Aéreo voando Azul, saída de Belo Horizonte
  • 4 noites de hospedagem sem café da manhã, hotel Sawgrass Grande
  • Traslados de chegada e saída
  • Assistência viagem Global Travel Assistance

Janeiro em Foz do Iguaçu – 21/01 a 28/01

R$ 1.380 por adulto em apartamento duplo

  • Aéreo voando Gol, saída de Belo Horizonte
  • 7 noites de hospedagem com café da manhã, hotel Mirante Foz
  •  Traslados de chegada e saída
  • Tour das Cataratas brasileiras sem ingresso
  • Tour hidrelétrica de Itaipu, visita panorâmica sem ingresso

Réveillon em Porto de Galinhas – 30/12 a 06/01

R$ 8.736 para dois adultos

  • 7 noites de hospedagem
  • Apartamento standard com café da manhã
  • Traslado aeroporto / hotel / aeroporto
  • Passagem aérea (bloqueio aéreo)

Janeiro em Santiago – 13/01 a 20/01

R$ 4.050 por pessoa

  • Aéreo
  • Traslado aeroporto/hotel/aeroporto
  • 7 noites com café no hotel escolhido
  • City tour
  • Seguro básico

Para reservas ou mais informações, entre em contato com nossa equipe pelo (31) 3244 5000, pelo email acta@actaturismo.com.br ou pelo formulário de contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *