Comemorações da Páscoa no Brasil e no mundo

Pelo mundo todo, pipocam eventos durante a Páscoa que atraem milhares de fiéis e turistas. Alguns, bastante tradicionais, ocorrem há séculos. A data, que celebra a ressurreição de Cristo, também significa renascimento.

Mas em cada parte do mundo, a comemoração é feita de uma forma diferente:teatro ao ar livre no Brasil, peregrinações em Israel, procissões medievais na Espanha, cavalgadas na Alemanha. Descubra as peculiaridades de cada celebração e escolha a sua.

Nova Jerusalém – Pernambuco

As ações se passam em palcos gigantescos ao ar livre (Divulgação)

Sob o céu estrelado, milhares de pessoas acompanham a encenação da Paixão de Cristo em Nova Jerusalém, a 180 quilômetros de distância de Recife. E os números impressionam. O público segue os passos de Jesus em novepalcos gigantescos montados ao ar livre.

Mais de 500 atores e figurantes participam do espetáculo, que inclui Thiago Lacerda no papel de Cristo e Fafá de Belém como Maria. Considerado o maior teatro ao ar livre do mundo, com 100 mil metros quadrados, este é o 44º ano do evento, que acontece de 15 a 23 de abril. Os ingressos custam de R$ 25 a R$ 80.

Ouro Preto – Minas Gerais

As ruas estreitas ganham tapetes coloridos de flores e serragem (Neio Viana/Divulgação)

centro histórico de Ouro Preto fica mais colorido e perfumado na Páscoa. As ruas são forradas por coloridos tapetes de flores e serragem, uma tradição que remonta ao século 18. Durante a noite de sábado e na madrugada de domingo, a cidade se mobiliza para confeccionar o tapete – e os turistas também podem dar uma mãozinha. Grupos de seresteiros animam os trabalhadores.

Com mais de dois quilômetros de extensão, é formado um corredor que liga as igrejas de Nossa Senhora da Conceição e Nossa Senhora do Pilar. É por ali que passará a procissão no domingo.

Sevilha – Espanha

Milhares de membros das confrarias saem às ruas com túnicas longas e chapéus pontudos (Getty Images)

As procissões tomam as ruas de todo o país desde a Idade Média. Em Sevilha, os festejos são celebrados desde o século 16. Milhares de membros das irmandades saem às ruas, cada uma com seu uniforme. Alguns vestem sóbrias túnicas e gorros pontudos, que podem parecer um tantinho assustadores.

Já os “costaleros” carregam os pesados carros dourados com imagens religiosas sobre as costas. O ponto alto é a madrugada da Sexta-Feira Santa, quando as imagens da Virgem de Macarena e a Virgem da Esperança da Triana deixam as igrejas. Todos os cortejos devem seguir até a majestosa catedral da cidade enquanto a multidão acompanha de pertinho ou do alto das sacadas das casas, entoando cânticos cristãos.

Jerusalém – Israel 

A Igreja do Santo Sepulcro teria sido construída no local onde Cristo foi crucificado e sepultado (Getty Images)

Repleta de lugares sagrados para os cristãos, a cidade recebe milhares de pessoas durante a Semana Santa. A Via Dolorosa, na cidade velha, seria o caminho exato percorrido por Cristo até o calvário, carregando a cruz. Ela começa na Porta de Santo Estevão e termina na Igreja do Santo Sepulcro. Durante o trajeto, os fiéis param nas nove estações para meditar.

Outro local bastante concorrido é o Cenáculo, um pequeno edifício de dois andares no alto do Monte Sião. Foi ali que Jesus teria celebrado a última ceia. O local só é aberto duas vezes por ano: na Quinta-Feira Santa e no Dia de Pentecostes.

Roma – Itália 

A Praça São Pedro fica lotada de fiéis para acompanhar a missa celebrada pelo Papa (Getty Images)

O momento mais aguardado da Semana Santa é a tradicional missa celebrada pelo Papa Bento 16 no domingo, na Basílica de São Pedro, no Vaticano. No ritual da ressureição, dois diáconos mostram uma imagem de Cristo ao Papa e, em seguida, aos fiéis. A imagem, conhecida como “Acheropita”, significando que não foi pintada por mãos humanas, é uma das mais veneradas da cristandade.

Após a missa, o Papa lê a mensagem de Páscoa e dá a benção “Urbi et Orbi” a todo o mundo. Os milhares de cristãos que não conseguem entrar na igreja podem acompanhar a celebração pelos telões montados na praça.

Bautzen – Alemanha

Na cavalgada, cavaleiros se vestem elegantemente e percorrem as ruas para anunciar a ressureição de Cristo (Tobias Schilling/Divulgação)

Na cidadezinha alemã, a procissão é feita há mais de cinco séculos. Mas é um pouquinho diferente. Centenas de cavaleiros, vestidos com ternos e cartolas negros e montados sobre cavalos caprichosamente decorados, carregam bandeiras com a imagem de Cristo.

No domingo de manhã, eles assistem à missa de Páscoa e são abençoados pelo padre. Depois, partem ao som das badaladas dos sinos e percorrem as casas dos moradores para anunciar a boa nova da ressureição. A cada parada, o mesmo ritual: eles cantam canções religiosas e fazem uma prece.

Suécia

Até lembra o Halloween: crianças se disfarçam de bruxas e pedem doces aos vizinhos (Getty Images)

A comemoração mais parece o Halloween. Na Sexta-Feira Santa, as crianças se disfarçam de bruxas, com os rostos pintados e segurando vassouras. E seguem o ritual de ir até as casas dos vizinhos para pedir doces. De acordo com a cultura local, as bruxas voavam com o diabo Blakulla nas vassouras durante a Semana Santa.

Por esse motivo, as pessoas costumam acender fogueiras na véspera do feriado para espantar as feiticeiras. Também é comum usar penas de aves como amuletos, mas com um detalhe: devem ser pintadas em cores bem fortes de rosa, azul, amarelo e vermelho.

Aproveite para curtir este e outros destinos. Fale conosco e solicite uma cotação.

Fonte: IG Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *